A Corrente Russa é uma eletro-estimulação que recupera as fibras musculares,
modelando o corpo e dando sustentação para tratar e evitar a flacidez trazendo maior efetividade no tônus, bem como fortalecer as fibras brancas, responsáveis pela silhueta. 01 sessão (20 min.)
CORRENTE RUSSA
A técnica conhecida como corrente russa é uma forma de eletroterapia associada a movimentos musculares, desenvolvida nos anos 80, pelo russo Yakov Kots.

O equipamento atua emitindo impulsos elétricos até o músculo que se deseja atingir, aumentando o metabolismo e, portanto, a nutrição. Isso faz com que aumente a força da pessoa, dando volume, tonificação muscular e enrijecendo a área.
Além disso, também ajuda na redução de gordura corporal e na melhora da drenagem linfática.

O aparelho de corrente russa é composto de vários eletrodos. Estes devem ser posicionados estrategicamente no ventre muscular da região a ser tratada. A corrente elétrica utilizada é assimétrica, de baixa frequência, com baixa voltagem e pequena intensidade. O estímulo elétrico é aplicado por 10 segundos, seguido por intervalo de 50 segundos, com um tempo de tratamento recomendado de 10 minutos de estimulação elétrica por sessão. Indicada para diminuir a flacidez muscular, melhorar o fluxo sanguíneo e o sistema circulatório.

É bastante eficaz no pós-parto para o fortalecimento do abdômen, podendo ser associada para acelerar e potencializar os resultados da musculação.

A corrente russa não é recomendada para pessoas com cardiopatias congestivas, portadores de marca-passo, patologias circulatórias como flebites, embolias, varizes, tromboflebites, gestantes, hiper e hipotensos descompensados, problemas renais crônicos, processos infecciosos e inflamatórios, neoplasia, renais crônicos, problemas de pressão, patologias pulmonares como enfisema pulmonar, epilepsia, em regiões com dermatites ou dermatoses e lesões musculares.